twilight-fan @ 22:25

Dom, 06/11/11

Enquanto Twilight termina, ela está a preparar-se para desistir do papel de noiva de um vampiro e retomar o percurso normal da sua carreira. Ela tem 21, é popular entre o público e a indústria, tem o rosto e o destino de uma estrela… Tudo está agora a começas para Kristen Stewart. Conhece a rapariga que tem uma grande carreira à frente dela.Já gostávamos dela antes de Twilight. Continuaremos a amá-la depois. Ao contrário de Robert Pattinson (o seu namorado na vida real mas xiuuuu, ainda é segredo), Kristen já tinha deixado a sua marca no mundo do cinema com a sua pele translucida e o seu gracioso desconforto perante a histeria de Twilight. A mistura de autoridade e apreensão, a força da inteligência, o fogo por trás do gelo, a óbvia maturidade… Tudo isso era já impressionante em “Sala de Pânic”" (David Fincher 2002), onde interpretava, literalmente, uma Jodie Foster mais jovem (fazendo de sua filha). As aparências que se seguiram em Into the Wild (2008), Undetow (2004), confirmaram o que já sabíamos. Está rapariga tem uma carreira promissora à sua frente, bem como sex-appea.

Os vampiros morderam, as bilheteiras explodiram e o mundo perdeu a sua sanidade. Por quatro anos, Kristen tem vivido uma violenta exposição aos média, que, apesar de todos os seus esforços para não atrair atenções, tomaram controlo da sua vida profissional e privada e a prendem de ter a esperança de um “depois de Twilight”.“Tenho o sentimento de que me tornei aborrecida” Confessa, enquanto puxa as mangas do seu gorro, envergonhada. “Todas as minhas conversas começam com Twilight. Só me apetece gritar ‘É de doidos! Não posso fazer nada com a minha vida!’ Mas acalmo-me e digo a mim mesma, ‘Meu Deus Kristen, cala-te!’”.Juntos, ela e Robert tornaram-se estrelas da noite para o dia. Tiveram de se aperceber, infelizmente, mais tarde, de que nunca se está preparado para este tipo de sucesso. Vimo-los desconfortáveis perante multidões enormes, a sorrir de maneira estranha para os fotógrafos (quando queriam sorrir). Vimo-los tropeçar, levantar e crescer, até conseguirem controlar (habilidosamente) a sua relação fora dos ecrãs. Robert não teve de por a sua carreira em espera, mas Kristen sim. “Adoro Bella, a minha personagem, e a oportunidade de ver como ela está a evoluir, mas foi uma decisão que achei difícil de tomar,” apercebe-se hoje. “Eu sabia o quão popular eram os livros e naquilo em que me estava a meter. Bem, não sabia ao todo…Fiquei surpreendida ao aprender que Bella seria o meu único reconhecimento, ao ponto de eclipsar todos os filmes que tinha feito até a data. Conheço muitos actores que não tem de lidar com esta “outra pessoa” que ajuda a criar um fenómeno como Twilight. Essa “pessoa” é a ideia que as pessoas têm de ti e da imagem que criam de ti pelos média das red carpets e outras coisas. É algo que realmente não me pertence.” Kristen é encantadora na vida real como é no ecrã, ela tem a mesma severidade de adolescente nos olhos, a maneira de reflectir na sua cara apenas aquilo que ela quer que tu saibas. Contínua, “Mas, sinto que o ponto de histeria acabou, de que tudo vai acabar brevemente. Pelo menos irá abrandar com os dois últimos filmes da saga a sair. Vou poder inventar uma nova personalidade brevemente!”

Kristen VS Bella

Ela diz, com um sorriso na cara, mas sente-se que ela precisa de se libertar, testar-se a si mesma. Tudo tem sido demasiado fácil para Kristen até agora. A sua mãe ser uma supervisora de guiões, o seu pai organizador de palcos e produtor de televisão, ela tornou-se actriz apenas com 9 anos. “ Eu cresci no set e ao início, fazia-me rir estar por detrás da camara. Não tinha inclinação natural, caia sempre” O mesmo para Twilight. Pode ter demorado um bocado para os produtores encontrarem quem iria interpretar Edward Cullen, mas Kristen foi, desde o início a única escolha para os produtores e a escritora, Stephenie Meyer, para interpretar Bella.Kristen diz “Quando li Twilight aos 17 anos, quase a mesma idade que a personagem, eu adorei. Conseguia identificar-me com a Bella. Ela parece-se comigo e fala da mesma maneira que eu. O Rob teve de mudar o tom da sua voz para ser Edward”. Ela parece-se sentir-se mal por ele, mas ao mesmo tempo desejar um papel que a desafie dessa maneira. “Foram por estas razões que escolhi filmes como “Welcome to the Rileys” ou “Runaways”. Eu teria enlouquecido se não tivesse interpretado outros papéis!”.

A vida depois dos Vampiros?

Ela celebrou o seu 21º aniversário no dia da festa de despedida de Breaking Dawn. “Foi um espectáculo, não me senti como a aniversariante visto que estávamos todos a celebrar algo.” Ela sente-se melhor agora do que quando tudo começou? “Sim! É louco aperceber-me de que todos os receios que tinha ao início estão quase no fim.” Mesmo o medo de ser considerada uma maria rapaz, (“Cresci com os meus irmãos e eu era a mais nova, Eu estava a tentar mesmo muito convencer-me que era uma rapariga.”), deu-lhe a oportunidade de assumir uma feminidade radiante. Muitos dos actores que passam anos em franchises populares tiveram dificuldade em reinventar-se a si mesmos ao olhar do público. Mas é pouco provável que Kristen sofra da síndrome de Elijah Wood.Após Twilight, está agora a filme “Snow White and the Huntsman”, uma versão alternative do conto dos Irmãos Grimm, onde a princesa se torna uma guerreira. Seguiu também a sua carreira com “On the Road”, uma adaptação do famoso livro de Kerouac, realizado por Walter Salles. Se os quatro anos que passaram não tivessem existido…mais alguma coisa? “ Adoraria dirigir um filme, estou ansiosa por fazê-lo. Estou feliz por ser actriz, mas, ainda tenho muitas coisas a fazer.”